Nota de esclarecimento sobre as declarações do técnico Dunga sobre o trabalho do Psicólogo Esportivo na Seleção Brasileira de Futebol

02/05/2016

A Associação Brasileira de Psicologia do Esporte (ABRAPESP), diante da recente repercussão na mídia sobre a possível atuação da Psicologia do Esporte no acompanhamento da seleção brasileira masculina de futebol, cumpre seu papel, enquanto entidade reconhecida pelo Sistema de entidades de Psicologia e, em caráter informativo e educativo, esclarece que:

 

Independente da área de atuação, o sigilo profissional é condição primária e essencial do profissional da psicologia, como aponta o Art. 9º do Código de Ética Profissional do Psicólogo:

 

”Art. 9º - É dever do psicólogo respeitar o sigilo profissional a fim de proteger, por meio da confidencialidade, a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no exercício profissional.”

 

Ainda que o cuidado e o acolhimento ao ser humano, diante de suas angústias e sofrimentos, faça parte do cerne de nossa profissão, o Psicólogo que trabalha com equipe de alto rendimento tem muitas outras competências, que vão além da resolução de demandas afetivas.

 

Neste contexto, também se trabalha através de métodos científicos comprovados e avaliações criteriosas, objetivando alcançar a preparação e o desenvolvimento psicológico de atletas, treinadores e demais atores do esporte.

 

Nossas atuações visam, concomitantemente, o bem-estar pessoal e o aumento do rendimento profissional esportivo. Por isso, é de grande importância o acompanhamento psicológico contínuo ao longo de todo processo de preparação da equipe ou do atleta junto às demais preparações física, técnica e tática.

 

Hoje, o(a) psicólogo(a) é figura comum, respeitada e valorizada em comissões técnicas de atletas e equipes de alto rendimento de diversas modalidades esportivas, no Brasil e no Mundo, inclusive, dentre times e seleções de futebol, atualmente, conceituadas e campeãs.

 

As participações de Psicólogos do Esporte em equipes profissionais poderão ser acompanhadas durante os próximos jogos olímpicos e paralímpicos, que serão realizados em nossa “casa”.

 

A demonstração de desconhecimento a respeito das práticas da Psicologia junto ao esporte brasileiro, infelizmente, não nos é estranha.

 

Por isso que a ABRAPESP, dentre as suas atribuições, continua fomentando a discussão e a importância da Psicologia junto ao esporte enquanto ciência e profissão.

 

Abertos ao diálogo e cientes dos desafios que ainda temos no reconhecimento, consolidação e crescimento da Psicologia do esporte no Brasil, a Associação Brasileira de Psicologia do Esporte coloca-se à disposição para qualquer dúvida e esclarecimento.

 

 

Tags:

Please reload

Links Recomendados
Leitura Recomendada
1/3
Procurar por Tags
Siga as Ciências  do Esporte "PELO MUNDO"