Vamos compreender o movimento?

Atualizado: 5 de abr. de 2021



Compreendendo o movimento: fenomenologia, neurociências e cognição, é o tema do curso promovido pela ABRAPESP, no próximo sábado dia 27 de março, das 8 às 11 horas, ministrado pelos professores doutores Duarte Araújo, da Universidade de Lisboa, e Thabata Telles, Pesquisadora (pós-doc) da Universidade de São Paulo (EEFERP) e atual presidente da ABRAPESP. Entrevistamos os dois.


Como você apresenta o curso do próximo sábado?


Prof. Duarte - Será um curso da psicologia do esporte que olha para o corpo.


Queremos mostrar que o resultado depende de como a mente e o corpo funcionam com o que está à nossa volta. Entender que tudo tem a ver. e que temos corpos diferentes, portanto devemos olhar para eles de maneira diferente.


A Psicologia Social recai em como nós entendemos o outro e não em como interagimos com o outro, segundo suas características. E na Educação Física precisamos ir além das questões musculares.


Temos que olhar, não só para pressão psicológica, mas também para o corpo e ver como ele se movimenta. Estudar o corpo e o contexto faz diferença. Afinal, uma simulação do mundo é mais pobre que o próprio mundo.


E o que veremos, de novo, no curso?


Profa. Thabata - Colocar o movimento num campo interdisciplinar, juntando perspectivas, que normalmente são vistas, como quase opostas, é inédito! Para o profissional, a abordagem que vamos apresentar, pode parecer uma heresia, já que na sua formação o tema não foi assim tratado. Para o estudante, não só de psicologia, abre um horizonte de possibilidades, porque ele não vê, ainda, na universidade essa discussão.


O que é compreender o movimento?


Profa. Thabata - Na psicologia tendemos a "psicologizar", a interpretar… enquanto na educação física nosso olhar é biomecânico. Eu que trabalho muito com a fenomenologia, uma linha da filosofia, que descreve o gesto como ele acontece fundamentalmente. E a grande sacada é não ficar só na perspectiva mais descritiva, mas cruzar com o que há de mais recente nas ciências cognitivas e neurociências.


Eu e o professor Duarte, nos complementamos. Eu venho da fenomenologia, com abertura cognição e neurociências; e ele é da educação física, focado na cognição e neurociências, com abertura para fenomenologia.


Como está este assunto no Brasil e no mundo?